Empresa difamada em live de ex-funcionário será indenizada por danos morais

Divulgar fatos e comentários, com xingamentos e agressividade em redes sociais com notório potencial de alcance público, lesando o patrimônio imaterial de pessoa jurídica, gera dever de indenização.
Foi assim que decidiu a 1ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região ao acatar recurso da empresa autora da ação, condenando empregado que fez live em uma rede social para difamar a empresa onde trabalhava a pagar indenização de R$ 10 mil em dano morais à ex-empregadora.
Fonte: Conjur – Processo: 0010453-15.2020.5.18.0103 (O caso tramita sob segredo de justiça)