Empresa aérea é condenada a pagar serviços de beleza para funcionárias

A Justiça do Trabalho condenou a GOL linhas aéreas em ação coletiva movida pelo MPT (Ministério Público do Trabalho) referente à exigência da empresa quanto à apresentação para o trabalho das empregadas mulheres devidamente maquiadas. Foi determinado o pagamento de indenização no valor de R$ 220 por mês a cada aeronauta. Como a companhia não fornecia nenhum auxílio ou indenização para isso, a empresa foi condenada a pagar também indenização de R$ 500 mil por dano moral coletivo, “tendo em vista a conduta que ensejou discriminação de gênero e minoração salarial feminina”.
Fonte: Juristas